sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O compromisso em Samarra (conto árabe) / The Appointment in Samarra (Arabian folk story)

Conto popular árabe em versão de W. Somerset Maugham (1874-1965)

A morte fala: Havia em Bagdá um comerciante que mandou seu empregado ao mercado para comprar provisões e pouco depois o empregado voltou, branco e trêmulo, e disse, Patrão, agora há pouco quando eu estava na praça do mercado uma mulher chocou-se comigo na multidão e quando eu girei e vi era a morte que havia esbarrado em mim. Olhou-me e fez um gesto ameaçador; por isso, me empresta seu cavalo, e eu vou galopar pra longe desta cidade e assim fugirei do meu destino. Vou pra Samarra e lá a morte não irá me encontrar. O comerciante emprestou seu cavalo, o empregado montou, meteu as esporas nos flancos do animal e este saiu tão rapidamente quanto podia galopar. Então o comerciante desceu ao mercado e me viu no meio da multidão e disse, Por que você fez um gesto ameaçador para o meu empregado quando o viu esta manhã? Não foi um gesto ameaçador, eu disse, foi somente um gesto de espanto. Eu estava atônita por vê-lo em Bagdá, pois tenho um encontro com ele esta noite em Samarra*.

* Samarra, a propósito, é uma cidade cerca de 100 km de Bagdá.

(Versão para o português: Sérgio de Almeida)


The Appointment in Samarra
(1933)

An Arabian folk story retold by W. Somerset Maugham (1874-1965)

Death speaks: There was a merchant in Bagdad who sent his servant to market to buy provisions and in a little while the servant came back, white and trembling, and said, Master, just now when I was in the marketplace I was jostled by a woman in the crowd and when I turned I saw it was Death that jostled me. She looked at me and made a threatening gesture; now, lend me your horse, and I will ride away from this city and avoid my fate. I will go to Samarra and there Death will not find me. The merchant lent him his horse, and the servant mounted it, and he dug his spurs in its flanks and as fast as the horse could gallop he went. Then the merchant went down to the marketplace and he saw me standing in the crowd and he came to me and said, Why did you make a threatening gesture to my servant when you saw him this morning? That was not a threatening gesture, I said, it was only a start of surprise. I was astonished to see him in Bagdad, for I had an appointment with him tonight in Samarra*.

* Samarra, by the way, is a city sixty miles from Bagdad.

Extraído de: Kennedy, X.J. & Gioia, D. An Introduction to Fiction. Longman, N. York, 1999.

Nenhum comentário: